• Av. Prefeito Osmar Cunha 183 | Ceisa Center, Sala 711 A - Centro.
  • atendimento@gicondominial.com.br
  • (48) 3024-2037 | 3030-0037 | 99160-9889

Qual a importância da previsão orçamentária?

  • Home / Qual a importância da previsão orçamentária?

Qual a importância da previsão orçamentária?

Para que um condomínio possa funcionar de forma adequada é necessário seguir alguns passos que fazem parte do cotidiano de todas empresas de sucesso. E um dos passos mais importantes para garantir que as necessidades do condomínio sejam atendidas é realizar a previsão orçamentária. Esse procedimento é uma obrigação do síndico e do seu conselho fiscal e precisa ser cumprida todo final de ano para assegurar a saúde financeira do condomínio no próximo ano.

 

A previsão orçamentária serve para planejar como será realizado o gasto do dinheiro arrecadado pelo condomínio durante o ano. Com base na previsão é que será definido o valor da taxa condominial, entre outras possíveis taxas. No post de hoje falaremos um pouco mais sobre a importância da previsão orçamentária para o condomínio. Confira:

 

Uma boa gestão financeira começa pela previsão orçamentária

 

Pode-se considerar que a previsão orçamentária do condomínio é o primeiro passo para se obter uma gestão financeira de qualidade. A previsão orçamentária deve ser feita baseada nos gastos do ano anterior, levando em consideração pontos, como inflação, dissídio dos funcionários, inadimplência, férias e décimo terceiro de funcionários e os contratos a serem negociados.

 

Para que a previsão orçamentária tenha todos os dados necessários e corretos para funcionar, vale a pena fazer uma conta simples durante todos os meses do ano, considerando todos os gastos do orçamento, incluindo água, luz, manutenção, gastos com os funcionários, entre outros itens.

 

Para auxiliar você, síndico, na realização da previsão orçamentária do seu condomínio, separamos algumas dicas simples e eficazes, acompanhe:

 

Dica 1- Quando fazer?

 

A previsão orçamentária do ano seguinte deve ser elaborada entre os meses de outubro ou novembro. Lembrando que se trata de uma ferramenta essencial para uma gestão financeira de sucesso, fazendo com que seja gasto apenas o dinheiro que realmente pode ser gasto e mantendo o fluxo de caixa do condomínio saudável.

 

Dica 2- Como começar?

 

Para fazer uma previsão orçamentária da maneira correta é necessário analisar criteriosamente todos os gastos que estão previstos para o próximo ano. Esse passo pode ser realizado a partir das despesas que o condomínio teve no ano vigente, considerando os custos com água, luz, manutenção dos elevadores, interfones, portões, equipamentos de ginástica, jardins, piscinas, recarga de extintores, conservação, impostos, materiais de escritório e limpeza, folha de pagamento dos funcionários (incluindo 13º, férias, rescisões contratuais) entre outros gastos possíveis.

 

Dica 3- Estabelecer receitas

 

É importante estabelecer os valores fixos da taxa condominial que deverá ser paga pelos condôminos mensalmente. Essas taxas funcionarão como as receitas do orçamento. Após feito isso, é só emitir todos os boletos e entregá-los mensalmente a cada um, controlando o pagamento durante o ano inteiro. Vale lembrar que como se trata da receita do condomínio, a taxa de inadimplência pode prejudicar bastante as finanças, por isso, é fundamental que o controle desses pagamentos sejam realizados com atenção.

Você sabe calcular a inadimplência real do seu condomínio?

Dica 4- Elaborar uma planilha

 

Após feita a análise dos gastos e o cálculo da receita do condomínio, é interessante colocar todo o levantamento desses dados em uma planilha ou sistema de gerenciamento, assim, fica garantido uma listagem bem elaborada. Além disso, a planilha já faz as somas e as divisões automaticamente quando se utiliza as fórmulas, facilitando o trabalho do síndico.

 

Dica 5- Procurar informações

 

Para garantir que a previsão orçamentária esteja sendo elaborada corretamente uma boa opção é consultar um escritório de contabilidade ou uma administradora. Outra opção é conversar com outros síndicos de prédios vizinhos que sejam mais experientes e que já realizam previsão orçamentária habitualmente.

 

Dica 6- Colocar as inflações e os reajustes

 

Para que todos os cálculos estejam corretos não se pode esquecer de incluir a inflação do período e também de calcular os reajustes salariais de todos os funcionários, levando em consideração possíveis aumentos dos contratos com as prestadoras de serviço do condomínio.

 

Dica 7- Deixar margem para imprevistos

 

Outro ponto que não pode ser esquecido durante a realização da previsão orçamentária é deixar uma verba extra para imprevistos. O ideal é considerar uma sobra de 5% à 10% do valor total do orçamento. Assim, o condomínio estará protegido caso imprevistos, como vazamentos ou até mesmo substituição emergencial de algum equipamento seja necessária.

 

Dica 8-  Planejar as obras

 

Para que a previsão orçamentária esteja completa também é preciso pensar nos investimentos. Por isso, deve ser levado em consideração também as obras necessária para o próximo ano. Para incluí-las no orçamento uma dica é fazer ao menos três orçamentos para obter um valor estimado de quanto será gasto.

 

Dica 9- Apresentar aos condôminos

 

Quando estiver tudo pronto, é hora de apresentar a previsão orçamentária em assembléia geral para que todos os condôminos tomem conhecimento dos gastos para o próximo ano.

Leave Comments

×
Olá 👋Precisa de ajuda?