• Av. Prefeito Osmar Cunha 183 | Ceisa Center, Sala 711 A - Centro.
  • atendimento@gicondominial.com.br
  • (48) 3024-2037 | 3030-0037 | 99160-9889

5 dicas para administrar melhor o fluxo de caixa do condomínio

  • Home / 5 dicas para administrar melhor o fluxo de caixa do condomínio

5 dicas para administrar melhor o fluxo de caixa do condomínio

Para uma gestão de qualidade é indispensável que o síndico utilize determinadas ferramentas que são fundamentais para auxiliar e otimizar as tarefas do dia a dia. Uma das maiores preocupações na gestão condominial é a manutenção do equilíbrio financeiro durante toda a administração. O fluxo de caixa é uma das ferramentas que deve ser utilizada pelo síndico para facilitar na administração das finanças e do condomínio como um todo.

 

O fluxo de caixa funciona como uma ferramenta de controle e gestão de todas as transações financeiras do condomínio. Além disso, funciona como uma ferramenta muito eficaz para que o síndico tenha à disposição sempre que necessário todas as informações sobre as movimentações, entradas e saídas dos recursos. Ainda, o fluxo de caixa proporciona controle de datas de pagamentos e recebimentos, gastos e antecipa informações sobre possíveis sobras ou faltas no caixa do condomínio.

 

Porém, para utilizar o fluxo de caixa no auxílio da gestão financeira, é necessário que o síndico saiba gerenciar da melhor maneira possível essa  ferramenta. Por isso, selecionamos 5 dicas para você, síndico, gerenciar de forma eficaz o fluxo de caixa do seu condomínio, confira:

 

1- Faça um planejamento inicial do fluxo de caixa

 

Primeiramente, é essencial planejar de maneira adequada a finalidade e as informações indispensáveis que devem fazer parte do fluxo de caixa antes de desenvolvê-lo. Para isso, realize uma análise e um levantamento de todos os gastos, pagamentos, receitas e investimentos do condomínio. Dessa maneira, você conseguirá organizar como funcionará o fluxo de caixa para sua administração.

 

2- Estabeleça um período para o fluxo de caixa

 

Para obter melhores resultados, controlar e gerenciar melhor as finanças do condomínio o ideal é possuir um fluxo de caixa mensal. Assim, a cada início de mês uma nova planilha contendo todas as informações deve ser criada pelo síndico. No entanto, para condomínios maiores e que, também, demandam um maior controle financeiro, o indicado é gerenciar o fluxo de caixa em períodos semanais ou a cada 15 dias para não acumular tantas informações.

 

3- Atualize sempre o fluxo de caixa

 

Não adianta o síndico criar um fluxo de caixa para gerenciar as finanças, mas não mantê-lo atualizado. É importante criar o hábito de manter as informações constantemente atualizadas, realizando o registro de cada entrada e saída de dinheiro. O indicado é fazer a atualização a cada nova movimentação efetuada.

 

4-  Disponibilize o fluxo de caixa

 

As transações financeiras registradas no fluxo de caixa devem ser fiscalizadas não apenas pelo síndico, mas também pelo conselho fiscal do condomínio e por todos funcionários da parte administrativa. Fazer com que o fluxo de caixa esteja disponível é essencial para que todos os moradores consigam acompanhar a situação financeira do condomínio e, assim, possam contribuir para tomadas de decisões assertivas.

 

5- Realize análises no fluxo de caixa

 

Realizando análises no fluxo de caixa, será possível fazer uma contextualização da situação na qual o condomínio se apresenta no momento. Dessa maneira, é muito mais fácil ter acesso a informações, como aumento de gastos, se deverão ser feitas economias, se será possível fazer investimentos em melhorias, entre outras. Assim, a análise acaba possibilitando ao síndico fazer o planejamento de estratégias para otimizar os gastos e tomar decisões para uma administração de qualidade.

Leave Comments

×
Olá 👋Precisa de ajuda?